Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Recuperar das Dependências (Adicção)

Contra o estigma, a negação e a vergonha associados aos comportamentos adictivos. O silêncio não é seguramente a melhor opção para a recuperação; ninguém recupera sozinho.

Recuperar das Dependências (Adicção)

Contra o estigma, a negação e a vergonha associados aos comportamentos adictivos. O silêncio não é seguramente a melhor opção para a recuperação; ninguém recupera sozinho.

A dependência às drogas lícitas

 

 

 

 

As drogas lícitas, sujeitas a prescrição médica, quando administradas ao doente, são substâncias que devem ser submetidas a uma rigorosa monitorização, quer seja efectuada pelo próprio medico que as receitas, e principalmente, pelo próprio paciente, porque, caso o plano de tratamento seja alterado de acordo com os critérios do doente sem a participação do doente pode iniciar a auto medicação, e isso afectar negativamente a qualidade de vida e gerar dependência (adicção). 

Visto serem drogas legais, aceites e toleradas do ponto de vista da sociedade, todavia os dependentes destas substâncias lícitas, adotam comportamentos probematicos que comprometem seriamente a sua qualidade de vida e das outras pessoas à sua volta, incluindo as crianças, e perdem o controlo da dependência, na prática significa negligenciarem as obrigações familiares, profissionais e sociais, processo idêntico aos dependentes das drogas ilícitas. Sabia que a dependência substâncias psicoactivas lícitas (auto medicação) interfere na forma como o individuo pensa, sente e age?

 A dependência é caracterizada pelo abuso recorrente de substâncias psicoactivas lícitas sujeitas a receita médica:

 

 

  • O individuo, apesar de saber do perigo da auto medicação e da dependência, recusa seguir o plano/guia de tratamento medico quanto à administração do(s) medicamento(s);
  • A medicação que o individuo decidiu ingerir não foi aconselhada por profissionais de saúde. O tipo de medicamento que está a tomar não foi prescrito para si. È comum em Portugal, pessoas que tomam determinada medicação sugerirem outras pessoas a faze-lo.Nota: Este tipo de procedimento é extremamente perigoso.
  • O individuo não segue o plano/guia de tratamento e ingere doses do medicamento diferentes daquelas pelas quais o médico prescreveu;  

As substâncias psicoactivas, sujeitas a receita medica, mais utlizadas como auto medicação são aquelas direcionadas para o tratamento da dor, para o tratamento da ansiedade, perturbações do sono. A ingestão desta recorrente deste tipo de substâncias psicoactivas e em doses não recomendadas pelo médico gera dependência física e adicção (doença).

 

Um número muito significativo de indivíduos que são dependentes de drogas ilícitas (ex. heroína e/ou cocaína) também apresentam consumos/abuso concomitantes com drogas lícitas, sujeitas a receita medica, caso das benzodiazepinas - analgésicos, ansioliticos, tranquilizantes, também pode incluir bebidas alcoólicas – policonsumo ou adicção cruzada. Também existem indivíduos  dependentes do jogo ou sexo ou relacionamentos, ou  distúrbio alimentar ou compras ou workaholism (adicção) dependentes de drogas lícitas, medicação sujeita a receita medica.

Quer seja através das substâncias psicoactivas,geradoras de dependências, e/ou os comportamentos adictivos (Adicção) os dependentes evitam, a todo o custo expressar e viver em contacto com a realidade (ilusão e negação da doença) mecanismo psicológico reforçado pela logica adictiva.

 

 

Caso deseje receber informação sobre as drogas lícitas e a adicção pode enviar um email para xx.joao@gmail.com

 

Caso deseje receber informação sobre as drogas lícitas e a adicção pode enviar um email para joaoalexx@sapo.pt