Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Recuperar das Dependências (Adicção)

Contra o estigma, a negação e a vergonha associados aos comportamentos adictivos. O silêncio não é seguramente a melhor opção para a recuperação; ninguém recupera sozinho.

Recuperar das Dependências (Adicção)

Contra o estigma, a negação e a vergonha associados aos comportamentos adictivos. O silêncio não é seguramente a melhor opção para a recuperação; ninguém recupera sozinho.

Preocupação excessiva sobre usar drogas

 
 
Preocupação/ fixação (alguns exemplos, rituais, sentimentos, crenças, memorias e associações sobre drogas, incluindo o álcool) e a Adicção - pensamentos excessivos e intensos sobre o consumo de drogas lícitas, incluindo o álcool, e ilícitas. Preocupação/fixação  - atenção excessiva e intensa sobre o consumo de drogas lícitas, incluindo o alcool, e ilícitas, vulgo craving.

 

Para quem sofre da adicção a substâncias psicoactivas, incluindo o álcool, este tipo de pensamento/fixação/associação frequente e intenso sobre drogas, pode tornar-se intrusivo e/ou obsessivo e ser algo extremamente desconfortável, gerador de ansiedade, principalmente, para aqueles que se encontram em recuperação (abstinentes) há menos de doze meses. Por outro lado, sabendo dos riscos associados ao craving  é importante adoptar medidas protectoras a fim de prevenir o deslize ou recaida. Para aqueles que identificam estes pensamentos/fixação intensos (craving), não significa que algo esteja errado, pelo contrario, faz parte das recordações do passado (memorias e habitos enraizados). É possível, com o tempo, encontrar formas construtivas de lidar e aceitar com esta situação. Não significa que quem esteja exposto a este tipo de pensamentos/fixação esteja à "beira de uma recaida", contudo será benéfico falar, com alguém, sobre estes pensamentos obsessivos e sobre os sentimentos que podem despoletar, principalmente o medo, a raiva, a vergonha, o ressentimento, o sentimento de culpa. Este tipo de pensamentos/fixação/associação também podem ser parte da doença da adicção. Encorajo as pessoas interessadas a procurar mais informação sobre o conceito e as dinamicas desta doença, ex neurobiologia e efeitos psicologicos da adicção. Tal como acontece, com outras doenças cronicas, por exemplo, diabetes, os doentes precisam de procurar informação credivel sobre os cuidados a ter em relação à doença. 
 
 

A Recaída é um fenómeno comum à Adicção

A recaída é um fenómeno comum à adicção, substâncias psicoactivas licítas, incluindo o alcool e a nicotina, e as ilícitas. O mesmo fenomeno ocorre com os comportamentos, refiro-me ao jogo, ao sexo, disturbio alimentar, codependência, compras - shopaholics, shoplifting - furto. Muitos adictos/as ficam vulneraveis e expostas à recaída, em relação a determinadas atitudes, sentimentos e comportamentos, em recuperação, mesmo antes de iniciarem os consumos/comportamentos adictivos ou experimentarem a fixação/preocupação exagerada em consumir ou beber. Perdem a capacidade em se auto-avaliar e monitorizar (pensamentos e sentimentos) agem (comportamento) no desejo irresistível (craving) e reiniciam o consumo drogas lícitas, incluindo o alcool, ilícitas ou comportamentos (jogo, sexo, disturbio alimentar, compras). A estes comportamentos que despoletam e antecipam a recaída podemos designar de atitudes e comportamentos disfuncionais que boicotam a recuperação/abstinência.
 
Conheço adictos/as, que recaíram, quando colocados perante a questão "Se as coisas estavam a correr bem, durante a a recuperação/abstinencia, porque é que é optas-te por recair" Resposta "Não sei...não sei porque fui consumir drogas e alcool"
 
De forma o leitor/a conseguir discernir sobre determinados conceitos em relação à adicção vamos designar 1. adicção às substâncias psicoactivas licítas, incluindo o álcool e as ilícitas (drogas) e 2. Adicção comportamentos (jogo, sexo, distúrbio alimentar, codependência/relacionamento de dependência, compras - shopaholicsshoplifting - furto). Existem adictos que são simultaneamente adictos a substâncias e a alguns comportamentos. Por ex. substâncias psicoactivas e distúrbio alimentar ou jogo e substâncias psicoactivas.

Todas as drogas que alteram o humor têm a capacidade de modificar a forma como pensamos, sentimos e agimos e como consequencia podem causar danos graves no cerebro, danos psicologicos, danos fisicos e nos relacionamentos com as outras pessoas.

A adicção conduz a pessoa a consumir substâncias psicoactivas lícitas/ilícitas e/ou comportamentos a fim de obter gratificação imediata (bem estar e alivio), todavia há um custo elevado; o sofrimento, a obsessão e a compulsão a médio e longo prazo, como consequência, é inevitavel a perda de controlo. Uma vez adicto/a as consequências negativas das decisões  são imprevisíveis, isto significa que se perde a capacidade de gerir os comportamentos e atitudes de uma forma funcional e construtiva. Consumir substâncias psicoactivas lícitas/ilícitas e/ou agir nos comportamentos adictivos para aliviar o sofrimento/desconforto causado pelo consumo de drogas e/ou agir nos comportamentos impulsivo/compulsivo e continuado conduz ao ciclo adictivo, em "espiral".

Na adicção, o sofrimento fisico e psicologico associado à interrupção do consumo de substâncias lícitas e ou ilícitas designa-se de Síndrome da Abstinência, vulgo, ressaca. Gostaria de acrescentar que já observei adictos a comportamentos (jogo e sexo)  com os mesmos sintomas psicológicos, do Síndrome da Abstinência, que os adictos a substâncias psicoactivas