Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Recuperar das Dependências (Adicção)

Contra o estigma, a negação e a vergonha associados aos comportamentos adictivos. O silêncio não é seguramente a melhor opção para a recuperação; ninguém recupera sozinho.

Recuperar das Dependências (Adicção)

Contra o estigma, a negação e a vergonha associados aos comportamentos adictivos. O silêncio não é seguramente a melhor opção para a recuperação; ninguém recupera sozinho.

A recuperação da adicção às drogas, incluindo o alcool


 

Conheço pessoas (adictos) que permanecem em recuperação, vidas com qualidade e liberdade de escolha, há 19, 20, 25 anos. 
Eis alguns etapas que são factores de esperança e auto-realização na Recuperação individual:


 

Inicio de uma vida nova com esperança


 

Redução do medo sobre o futuro (desconhecido)


 

Reaparece a Auto-estima


 

Alimentação saudavel


 

Pensamento realista e define objectivos


 

O desejo de "fugir" desaparece


 

Esforço apreciado pela familia e amigos


 

Ajuste das necessidades familiares (ex. limtes e papeis)


 

Desenvolvem-se novos interesses


 

Novo círculo de amigos


 

Situações do dia-a-dia encaradas com coragem e esperança


 

Renascem os ideais, os sonhos e a ambição


 

Primeiros passos na estabilidade economica ( ex. pagamento de dividas acumuladas consequencias do passado)


 

Aplicação de novos valores e principios de uma vida saudavel e sustentavel


 

Para muitos surge um novo modo de vida, mais lúcido e esclarecido (proposito e sentido), a um nivel muito superior que jamais pensavam possivel alcançar.


 

"Mais será revelado". Irei continuar a explorar e a divulgar o conceito Recuperação da adicção

A toxicodependencia é uma doença do cérebro


 

 


 


" A toxicodependencia é uma doença do cérebro, e isso é importante"

Tradução "Addiction is a brain disease, and it matters" Dra Alan Leshner

"Os avanços cientificos dos ultimos 20 anos têm revelado que a toxicodependencia é uma doença crónica, recidivante (recaídas e deslizes) que resulta do efeito prolongados das drogas no cerebro. Tal como muitas outras doenças cerebrais, a toxicodependencia abrange aspectos comportamentais e de contexto social que são partes importantes do próprio disturbio. Assim, as abordagens terapêuticas mais efectivas incluirão componentes biológicas, comportamentais e de contextualização social. Reconhecer a toxicodependencia como uma doença crónica, recidivante, caracterizada pela procura e uso compulsivo de drogas pode ter impacto nas estrategias globais de saúde, nas politicas sociais, diminuir os custos sociais e de saude associados ao uso de drogas e à toxicodependencia. (...) Uma grande barreira é o tremendo estigma associado a quem consome drogas, ou pior, é toxicodependente. A perspectiva publica dos toxicodependentes é a de que são vítimas da sua situação social. Contudo, a visão mais comum é a de que os toxicodependentes são pessoas fracas ou más, sem vontade de orientar as suas vidas com moral e de controlar os seus comportamentos. (...) O abismo de implicações entre a perspectiva da "pessoa má" e a perspectiva do "sofredor de doença crónica" é tremendo. A título de exemplo, há muitas pessoas que acreditam que os individuos toxicodependentes nem sequer merecem tratamento. Este estigma, e o tom moralista subjacentre, conduzem a uma sobreposição significativa em todas as decisões relacionadas com o uso de drogas e os toxicodependentes. Outra barreira resulta de algumas pessoas que trabalham nos campos da prevenção e do tratamento da toxicodependencia mantêm ideologias entranhadas que apesar de usualmente diferentes, na origem e na forma, das ideologias do publico geral, podem ser igualmente problemáticas"

Artigo retirado da revista Cérebro Toxicodependente - boletim de neurociencias cognitivas e neuroimagem na toxicodependencia da Biopress