Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Recuperar das Dependências (Adicção)

Contra o estigma, a negação e a vergonha associados aos comportamentos adictivos. O silêncio não é seguramente a melhor opção para a recuperação; ninguém recupera sozinho.

Recuperar das Dependências (Adicção)

Contra o estigma, a negação e a vergonha associados aos comportamentos adictivos. O silêncio não é seguramente a melhor opção para a recuperação; ninguém recupera sozinho.

A Raiva e as Dinâmicas

O problema da Raiva: Algumas Definições

Generalizando, a Raiva é um sentimento que varia entre a irritação suave, à raiva e à fúria (ódio) intensa. 

A Raiva é uma resposta natural aquelas situações em que nos sentimos ameaçados, que nos vão magoar ou em que alguém significativo, de uma maneira gratuita e/ou sem fundamento. Sentimos raiva quando alguém nos engana e sentimos injustiçados por isso. Podemos ficar em Raiva quando, por ex. uma criança ou alguém significativo é ameaçado e/ou magoado. Podemos concluir que a Raiva pode ser uma resposta à frustração quando as nossas necessidades, os nossos desejos ou objectivos não são atingidos.

Quando ficamos com Raiva, podemos perder a paciência e agir de uma maneira impulsiva, agressiva ou violenta (irracional). A maioria das pessoas têm a tendência para confundir a Raiva com a agressão e/ou assertividade. Agressão é um tipo de comportamento/impulso intencional que pode causar danos graves nas outras pessoas (vitimas) e/ou destrói-se bens. Este comportamento pode envolver abuso verbal, emocional ameaças e ou actos violentos.
Um termo relacionado com a raiva e a agressão é a hostilidade. A hostilidade refere-se a um conjunto de atitudes e julgamentos (crenças) que são a motivação para comportamentos agressivos. Enquanto a raiva é uma emoção, a agressão é um tipo de comportamento. A hostilidade é uma atitude que envolve julgar as outras pessoas de uma forma negativa, onde se manifesta aversão e descontentamento em relação aos outros.

 


Quando É Que A Raiva Se Torna Um Problema?

Qualquer ser humano sente raiva (sentimento), sentir raiva é OK. Faz parte das nossos sentimentos. A Raiva torna-se um problema quando é sentida de uma forma intensa e/ou reprimida. Quando é sentida de uma forma frequente e expressa de uma maneira inapropriada, por ex. agressividade, intimidação. Sentir raiva de uma forma intensa e frequente provoca extrema tensão física no corpo. Quando sentida de uma forma prolongada, em episódios frequentes, certas divisões do sistema nervoso central ficam altamente activas. Consequentemente, o ritmo cardíaco e a pressão arterial aumentam e permanecem elevadas durante longos períodos de tempo. Este tipo de stress no corpo resulta em diferentes tipos de problemas de saúde. Evitar a doença física é um factor, por si só, motivador para aprender a gerir a raiva construtivamente.

Outra razão convincente para gerir a Raiva construtivamente está relacionado com as consequências negativas que resultam na expressão dos sentimentos de uma forma inapropriada. Num extremo, a Raiva conduz à violência e/ou à agressão física, pode resultar em numerosas consequências negativas, tais como; ser detido ou preso, ficar ferido, retaliar contra pessoas que ama, ser expulso de um centro de tratamento, sentir culpa, ser despedido/a do emprego, ser evitado pelas pessoas (persona non grata), vergonha ou arrependido.

Mesmo quando a Raiva não conduz à violência, a expressão dos sentimentos de uma forma inapropriada e impulsiva, o abuso verbal, a intimidação ou comportamento ameaçador em muitos casos produz consequências negativas a nível social. Por ex. é provável que aquelas pessoas que sejam submetidas e expostas a experiências de violência (explosão de raiva) desenvolvam medos, ressentimento, falta de confiança e/ou provoque o afastamento em indivíduos, membros de família, amigos e colegas de trabalho.