Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Recuperar das Dependências (Adicção)

Contra o estigma, a negação e a vergonha associados aos comportamentos adictivos. O silêncio não é seguramente a melhor opção para a recuperação; ninguém recupera sozinho.

Recuperar das Dependências (Adicção)

Contra o estigma, a negação e a vergonha associados aos comportamentos adictivos. O silêncio não é seguramente a melhor opção para a recuperação; ninguém recupera sozinho.

Ufit! Mexa-se pela sua saude

 

 

 

Quando pensamos nos grandes desejos, comuns a todos nós, não será incorrecto afirmar que um deles é viver durante muito tempo, com qualidade de vida (saúde, alegria, vigor, motivação, etc)

 

Apesar de estarmos todos de acordo, porque é que para algumas pessoas os anos parecem não passar e outras carregam o peso dos anos de forma mais evidente?

 

De forma consciente ou inconsciente, vamos criando hábitos que nos podem aproximar ou afastar desse objectivo, desse estado de equilíbrio, que podemos designar de Wellness (em tradução livre; bem-estar físico, mental e emocional, que nos permite encontrar estabilidade e ser resilientes).

 

Ganhamos peso, começamos a fumar, paramos de fazer desporto, criamos maus hábitos alimentares, chega o dia em que estamos tão afastados deste estado de equilíbrio, que já não sabemos muito bem como fazer marcha atrás. Com a motivação errada, conseguimos mudar os hábitos que vamos desenvolvendo ao longo da vida e que nos fazem sentir seguros e confortáveis, nos mais variados aspectos, sejam eles físicos, emocionais, espirituais ou intelectuais, quando na realidade só nos afastam do Wellness. Aquilo de que precisamos é de um pequeno empurrão que deve vir de dentro de nós e se chama - Motivação.

 

Assim, o primeiro passo é tomar consciência dos aspectos da nossa vida que precisam de mais atenção e focarmo-nos neles. Se necessário, podemos recorrer a ajuda profissional e/ou técnicos qualificados, ex. personal trainer, health clubs, ginásios. Em seguida, devemos procurar quebrar esses hábitos que nos servem que nem uma luva, mas que não nos protegem verdadeiramente contra o que é negativo e nos afasta desse estado de alegria e vigor… a que aspiramos.

 

Urge então que assumamos a responsabilidade sobre as nossas escolhas, seja nos hábitos alimentares, nos pensamentos que deixamos que controlem a nossa vida, acreditando que o que pensamos (atitude) define o que alcançamos e iniciar a pratica da actividade física adequada a cada fase da nossa vida. Desta forma, ganhamos controlo sobre a forma como vivemos, a cada momento, e como iremos envelhecer, já que este é um processo dinâmico e irreversível, apoiado nas nossas escolhas desde que sejam as certas, podendo assim, direccionar numa existência de sucesso e nos sintamos realizados no caminho.

 

Todos nós concordamos que prevenir é melhor que remediar, se desejamos viver mais tempo e melhor, aqui vai uma dica para o ajudar. É possível praticar actividade física, adaptada ao momento que está a viver. Nem mais nem menos!

 

Ao exercitarmo-nos criamos novas sinapses cerebrais; ajudando a diminuir os efeitos negativos do stress, aumentar o nível das chamadas hormonas da felicidade (endorfina e dopamina), minimizamos os efeitos físicos das emoções negativas, ex. como problemas de sono, falta de apetite, ansiedade, entre outros, e melhoramos a nossa a acuidade mental (ex, discernimento, concentração e a memoria) e o nosso bem-estar emocional.

 

Assim, ao criar e manter hábitos de desporto durante toda a vida, conseguimos manter o nosso corpo e o nosso cérebro mais jovem e tornamo-nos mais resilientes perante as contrariedades da vida.

 

Por isso, pela sua saúde, mexa-se…e se precisar de dicas envie um email.

 

Carla Alexandra Santos

 

Personal Trainer (PT)

Instrutora das seguintes modalidades: Body Combat, Body Balance, Body Pump, Pilates e Localizada, em diversos ginásios e health club’s na zona do Porto.

Endereço electrónico: carlasantos702@gmail.com

 

Comentário: Os meus agradecimentos à Professora Carla Santos pela sua participação no Recuperar das Dependências. A actividade física assume uma relevância, muito significativa, nos hábitos e rotinas do dia-a-dia, assim como, são amplamente reconhecidos os seus benefícios para a saúde física, mental. 

Um dos benefícios que gostaria de destacar é a questão social. Conhecemos novas pessoas e estabelecemos relações de amizade e de intimidade, visto existir um propósito em comum; a actividade física. Conseguimos quebrar barreiras à comunicação e explorar o potencial  (características/competências) que cada um encerra. Aprendemos novas sinergias (ex. motivação) e a competir de uma forma saudável, ultrapassando os nossos próprios limites físicos (ex. resistência). Mexa-se, e saia da "caixa" do isolamento e a autopiedade.