Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Recuperar das Dependências (Adicção)

Contra o estigma, a negação e a vergonha associados aos comportamentos adictivos. O silêncio não é seguramente a melhor opção para a recuperação; ninguém recupera sozinho.

Recuperar das Dependências (Adicção)

Contra o estigma, a negação e a vergonha associados aos comportamentos adictivos. O silêncio não é seguramente a melhor opção para a recuperação; ninguém recupera sozinho.

Dica Arte Bem-Viver de 24 de abril de 2011

10300157_903539213010669_8698650806257779127_n.jpg

 

A Vida reserva-nos um vasto leque de surpresas...algumas são positivas outras dolorosas.

 

Uma das surpresas mais arrebatadoras e avassaladoras é que a vida humana é frágil perante a adversidade, na doença, no acidente, na perda, na dor e na possibilidade da morte.

 

Todos, sem excepção, fugimos da morte, ou melhor dizendo, do eventual sofrimento do desaparecimento, porque na realidade ninguém sabe o que é, quando chega a hora e o minuto e como é. Ninguém esteve lá e voltou para contar; se é bom ou se é mau. Se existe o paraíso ou o inferno. Sentimos medo de algo que aprendemos a recear; sofremos mais com a antecipação da morte, do que com o momento, porque quando chegar provavelmente não iremos  ter outra escolha e só nos resta aceitar a realidade tal como nos é apresentada.

 

Não somos educados, desde o nascimento e ao longo da vida, na compreensão e aceitação (culto do luto, do desapego e da preparação para a morte -desaparecimento) de que a vida tem um fim. Somos seres limitados e egocêntricos, mas podemos fazer escolhas, no dia-a-dia, que dignifiquem o dom e o agradecimento da Vida. Alguns exemplos; durante toda a vida celebramos o nosso aniversario, assim como também celebramos o aniversario do outro, ou quando conseguimos enfrentar e aceitar a adversidade como uma oportunidade de (re)nascer, em conjunto com outros seres humanos, e quando aprendemos a importância de valores morais universais, tais como, a Amizade, o Amor, a Solidariedade, o Propósito, Fé e Esperança, a Felicidade, a Gratidão entre outros.

 

Para terminar gostaria de acrescentar a seguinte afirmação, sobre uma experiência pessoal profundamente transformadora e espiritual; após a morte do meu pai tornei-me num homem.

 

Veja este video.

 

Desejo-lhe uma semana recheada de momentos transformadores que reforcem o dom e o agradecimento da Vida. A compreensão do fim da vida, pode ser uma força motivadora e catalisadora, para o (re)nascer na transformação à qual estamos sujeitos; se é para mudar que seja para melhor.

 

Recuperar É Que Está A Dar seja da doença, da Adicção activa, da separação, da crise, da recaída, da depressão, do divórcio, da separação, da vergonha e do isolamento, do desemprego.

  • Se desejar receber a Dica Arte Bem-Viver, na sua caixa de correio electrónico, é simples, basta enviar um email para joaoalexx@sapo.pt. É grátis e todos os seus dados são confidenciais. Na data desta publicação a Dica já conta com 215 exemplares, desde 2011.

 

 

 

 

 

 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.