Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Recuperar das Dependências (Adicção)

Contra o estigma, a negação e a vergonha associados aos comportamentos adictivos. O silêncio não é seguramente a melhor opção para a recuperação; ninguém recupera sozinho.

Recuperar das Dependências (Adicção)

Contra o estigma, a negação e a vergonha associados aos comportamentos adictivos. O silêncio não é seguramente a melhor opção para a recuperação; ninguém recupera sozinho.

Recuperar faz parte da herança familiar

Provavelmente a maioria dos portugueses, conhece o ilustre actor norte-americano de Hollywood, Robert Downey Jr. (49 anos), vulgarmente conhecido, na sociedade americana, como o “Homem de Ferro” pela sua participação no filme da Marvel Comics, com o mesmo nome. Segundo a revista americana Vanity Fair é o actor mais bem pago do mundo. Começou a sua carreira muito cedo no cinema, aos seis anos de idade já participava nos filmes do seu pai, Robert Downey Sr. Desde essa altura a sua carreira tem sido recheada de prémios (Globos de Ouro entre outros) e sucessos, inclusivamente, creio ter sido nomeado, por duas vezes, para os Óscares pela sua interpretação nos filmes “Chaplin” e “Tempestade Tropical”.

Paralelamente, aos seus sucessos, uma parte da sua vida tem sido afectada pela dependência de drogas e as inevitáveis consequências negativas, tais como, problemas com a família, incluindo as crianças, problemas com a justiça e profissionais. Ao longo da sua vida o actor, desde os 18 anos, fez varias tentativas para se tratar, contudo sem sucesso, finalmente desde 2002 encontra-se em recuperação da adicção às drogas.

 

 

Recentemente, o seu filho Indio Downey, 20 anos, após ter sido condenado e preso pelas autoridades, pela posse de cocaína, foi internado numa clinica para tratamento da dependência. O seu pai revelou, a uma revista americana, os aspectos genéticos da adicção às drogas. Recorrendo à poesia, classificou a adicção como um “abismo”, afirmando: “ É um trabalho tremendo sair do abismo da adicção. Muitas pessoas conseguem sair, mas continuam na mesma.” Mais tarde, referindo-se ao problema do seu filho, afirma: “ Ele é meu filho e filho da sua mãe (actualmente o actor está separado da mãe do filho) e está a conseguir sair do abismo mais rapidamente do que os seus pais. Este fenómeno só é possível porque estamos na Era da Informação; as coisas andam mais rapidamente. “ Referindo-se à adicção e à família: “Você escolha uma perturbação, e imediatamente, torna-se num problema de família.”

 

Nos últimos 15 anos, de acordo com a investigação, muito se tem discutido e estudado sobre relação entre a genética e a dependência de drogas - Adicção. Isto é, será que os filhos de pais dependentes de drogas (Adicção) carregam a herança genética que os coloca, mais tarde nas suas vidas, numa situação de alto risco quanto a desenvolverem dependência de drogas, tal como aconteceu aos seus pais? Fenómeno idêntico ao que acontece com algumas doenças crónicas.

 

Os resultados dos estudos, ao contrário de serem esclarecedores, são contraditórios, visto ainda não haver consenso entre os investigadores. Todavia, de acordo com a minha experiencia profissional de duas décadas, as crianças, filhos de pais dependentes de drogas lícitas (álcool) e/ou ilícitas, ao observarem os pais a consumir ou a abusar drogas, podem mais tarde, imitar esse comportamento, visto ser considerado como algo familiar e normal.

Para terminar, gostaria de acrescentar o seguinte, aqueles indivíduos dependentes de drogas que conseguiram com sucesso permanecer em recuperação, durante longos períodos de tempo,  podem influenciar o comportamento dos seus filhos, caso estes tenham também problemas de dependência. Como? Através do seu exemplo, como pais e mentores, refiro-me à recuperação de um estilo de vida saudável e resiliente. Alguns estudos revelam, que pais resilientes, através dos seus feitos e conquistas, podem provocar uma transmissão  intergeracional nos seus filhos. Através de histórias de desafios superados que são passadas de pais para filhos e assim sucessivamente. Por exemplo, uma mãe alcoólica e entra em recuperação. Um pai que é diagnosticado um cancro, e graças ao tratamento, consegue sobreviver. Recuperar da adversidade pode fazer parte da herança da família.

Recuperar é que está a dar, família Downey.

 

 

 

 

 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.