Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Recuperar das Dependências (Adicção)

Contra o estigma, a negação e a vergonha associados aos comportamentos adictivos. O silêncio não é seguramente a melhor opção para a recuperação; ninguém recupera sozinho.

Recuperar das Dependências (Adicção)

Contra o estigma, a negação e a vergonha associados aos comportamentos adictivos. O silêncio não é seguramente a melhor opção para a recuperação; ninguém recupera sozinho.

Feliz Natal

Adobe Spark (2).jpg

Recuperar das dependências é um longo processo, não tem um fim há vista, que se desenrola no dia a dia; não é um curso, uma corrida a ver quem chega primeiro ou quem é o melhor. A recuperação é um processo individual. Uns dias são de gratidão, enquanto outros dias são de dor, solidão e angustia. 

Para alguns indivíduos em recuperação das dependências, a época natalícia representa a alegria e a união familiar, mas para outros representa inadequação, angustia e conflito; enquanto uns celebram outros ressentem. Nesse sentido, quer para uns, os que celebram, ou para outros, que ressentem, ambos podem de celebrar a sua recuperação da adicção, permanecer atento (factores de risco e factores de protecção) e na dor ou na alegria encontrar um propósito, uma compreensão das suas características pessoais - auto aceitação. Não existem ser humanos perfeitos, assim como relacionamentos perfeitos.

Seja feliz e Feliz Natal a todos os seguidores do blogue Recuperar das Dependencias

Boas Festas 2014

images.jpg

 

 

Aproveito a epoca natalíca para desejar BOAS FESTAS aos seguidores e colaboradores do blogue.

 

A essência do Natal gira em torno dos relacionamentos com as pessoas, aproveite a quadra natalícia, e reforce os vínculos com as pessoas especiais.

 

 - Recuperar É Que Está A Dar - Ame, sinta, desfrute, descomplique, partilhe e acrescente algo especial e com significado ao rumo da sua vida.

 

 Para as pessoas que estão em recuperação da sua adicção, esta altura do ano apresenta algumas situações de risco de recaída (festas, presentes, pessoas, pressão, comida, memórias dolorosas, relacionamentos difíceis com pessoas). Anteveja cenarios de risco e elabore um plano de prevenção de recaída com objectivos realistas e específicos, de forma a manter a sua recuperação em primeiro lugar. Você não está sozinho/a, caso seja necessário apele aos seus recursos (pessoas e/ou instituições).

Se você se considera um/a adicto/a, a recuperação deverá ser a prioridade nº1 na sua vida.

Seja feliz!

Boas Festas 2013

Boas Festas aos seguidores do blogue.

A essência do Natal gira em torno dos relacionamentos com as pessoas, aproveite a quadra natalícia, e reforce os vínculos com as pessoas especiais.

 

- Recuperar É Que Está A Dar - Ame, sinta, desfrute, descomplique e partilhe.

 

Para as pessoas que estão em recuperação da sua adicção, esta altura do ano apresenta algumas situações de risco de recaída (festas, presentes, pessoas, pressão, comida, memórias dolorosas, relacionamentos difíceis com pessoas).

Anteveja cenarios de risco e elabore um plano de prevenção de recaída com objectivos realistas e específicos, de forma a manter a sua recuperação em primeiro lugar. Você não está sozinho/a, caso seja necessário apele aos seus recursos (pessoas e/ou instituições).

Se você se considera um/a adicto/a, a recuperação deverá ser a prioridade nº1 na sua vida.

Seja feliz!

Qual é o seu limite para comprar?

Durante uma consulta com Carolina (nome fictício), 32 anos, abordamos alguns dos motivos pela qual não se controla nas compras. Ela afirma "Gasto o dinheiro que faz parte do orçamento para as despesas fixas da casa e que me faz imensa falta, na realidade, após a adrenalina das compras, passado uns dias, já perdi a pica (interesse) pelo artigo novo que comprei, fica guardado no armário. No dia a seguir, encontro outro artigo novo, e imediatamente arranjo mais uma justificação para gastar mais dinheiro que não devia. Nunca é suficiente. Tenho acumulado algumas dívidas desnecessárias, por exemplo com o banco, por causa da utilização abusiva do cartão de crédito. Ando nesta compulsão há aproximadamente 10 anos."

 

Segundo a lógica que reforça o comportamento compulsivo não se controla nas compras porque:

  • "Sinto me muito melhor comigo e mais segura"
  •  "Para fugir/evitar sentir coisas dolorosas"
  • "Quando estou zangada, através das compras, expresso a minha raiva e frustração"
  • "Fazer compras tem um significado importante; evoco fantasias sobre riqueza e estatuto"
  • " Fazer compras é uma forma de fazer parte da sociedade onde todos têm uma fixação pela imagem"

Importante: Este texto foi publicado com o consentimento da Carolina (nome fictício). Os parabéns, pela honestidade e pela motivação para com a mudança de comportamento.

 

Comentário: O caso da Carolina é revelador da compulsão e da perda do controlo perante a sensação de prazer associado às compras. Desde a sua adolescência, ela revela ter problemas, com a baixa auto estima, assim como, em manter relacionamentos duradouros. Aparenta não possuir uma carreira profissional que lhe proporcione um propósito e segurança. Também refere, que durante períodos atribulados e de pressão, recorre às compras, a fim de ficar anestesiada e de não pensar mais no assunto. Para além da compulsão das compras outros problemas significativos; carreira profissional, relacionamentos românticos de intimidade e o corpo (imagem e peso).

De notar, que algumas pessoas, em especial as mulheres, estão mais vulneráveis e expostas à pressão e à obsessão da sociedade sobre a imagem, refiro-me ao marketing agressivo da indústria da moda. De acordo com a moda vigente, as mulheres devem seguir as ultimas tendências, isso significa, que é tema serio de conversa entre amigas.

Dicas:

  • Quais são as consequências dos seus impulsos? Proteja os seus recursos, os seus relacionamentos e o seu sustento.
  • Monitorize os efeitos das técnicas de marketing (publicidade) que interferem no seu comportamento sobre as compras. Por exemplo, saldos, revistas, publicidade nas redes sociais, por exemplo; no Facebook, etc.
  • Diga Não à pressão social que visa reforçar o impulso para comprar coisas que você não precisa e/ou não quer. Algumas afirmações disfuncionais “ Se está chateada, vá às compras.”
  • Certifique-se daquilo que realmente quer e precisa de comprar. Por exemplo; faça uma lista. Disponibilize o dinheiro suficiente somente para comprar essas coisas. Não utilize o cartão de crédito.

Deseja obter mais orientação sobre a compulsão nas compras? Envie email joaoalexx@sapo.pt. Todos os dados são confidenciais.

 

Veja o trailer do filme "Confessions of a shopaholic"

 

 

Boas Festas 2012

Boas Festas a todos os seguidores deste blogue. Não se esqueça de dar um presente especial a si próprio e aquelas pessoas especiais:
Peace and Love.
- Recuperar É Que Está A Dar -
Para as pessoas que estão em recuperação da sua adicção esta altura do ano representa algumas situações de risco de recaída (festas, presentes, alimentos, memórias dolorosas, relacionamentos dificieis com pessoas) nesse sentido faça um plano de protecção com objetivos realistas e especificos, de forma a manter a sua recuperação em primeiro lugar. Se você se considera um/a adicta a recuperação deve ser a prioridade nº1 na sua vida. Seja feliz, em recuperação.

Época Festiva - Natal

Estamos em plena época natalicia.

 

Andamos todos a pensar no Natal. Alguns de nós passam em familia outros nem por isso, mas somos todos invadidos por um misto de nostalgia e euforia.

 

Gostaria simplesmente de refeirir e enaltecer a importancia de nos centrarmos no verdadeiro sentido e proposito do Natal, em vez de no dinheiro, consumismo desenfreado.

 

Na minha opinião considero o Natal como algo que "obedece" a certos rituais e tradições aos sonhos e à imaginação.

 

Boas Festas : º)