Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Recuperar das Dependências (Adicção)

Contra o estigma, a negação e a vergonha associados aos comportamentos adictivos. O silêncio não é seguramente a melhor opção para a recuperação; ninguém recupera sozinho.

Recuperar das Dependências (Adicção)

Contra o estigma, a negação e a vergonha associados aos comportamentos adictivos. O silêncio não é seguramente a melhor opção para a recuperação; ninguém recupera sozinho.

Você sabia que é possível recuperar das dependências?

 

Sabia que:

O individuo dependente de drogas, incluindo o álcool, gradualmente sofre alterações neurobiológicas, associado às estruturas do cérebro responsáveis pela recompensa e prazer como consequência do consumo frequente de substâncias psicoactivas. Estas alterações são responsáveis pelo craving (vontade irresistível e intensa em voltar a consumir a droga de escolha) incapacitando o individuo de se manter abstinente.

 

Muitos indivíduos dependentes de drogas, incluindo o álcool, tentaram inúmeras vezes interromper e parar o abuso das substâncias psicoactivas do Sistema Nervoso Central, que podemos designar «tentativas caseiras» sem apoio profissional. Alguns são bem sucedidos, outros não, todavia segundo alguns estudos nos EUA, revelam que a grande maioria dos indivíduos que fizeram essas tentativas (caseiras) não conseguiram permanecer em abstinência durante longos períodos de tempo.

Um dos sintomas mais comuns associados ao abuso e à dependência de drogas, incluindo o álcool, e o jogo é:

1. Drogas: continuar a usar e a justificar apesar das consequências negativas, "É só mais uma vez..."

2. Álcool: continuar a beber e a justificar, apesar das consequências negativas, "É só mais um copo..."

3. Jogo: continuar a jogar e a justificar o comportamento problemático apesar das consequências negativas, "Vou jogar mais uma vez, para recuperar o dinheiro perdido."

 

 

Enquanto a dependência das substâncias psicoactivas e/ou do comportamento não forem contempladas no tratamento a tendência é para que os sintomas se agravem cada vez mais. Segundo a Associação Americana da Medicina da Adicção a adicção é uma doença crónica.

 

Sabia que a dependência de drogas, incluindo o álcool, afecta as competências cognitivas do individuo. Uma das mais comuns identificadas em dependentes é o pensamento rígido - "tudo ou nada". Algumas afirmações mais comuns por indivíduos depndentes: "Se não for à minha maneira, não quero." ou "Eu é que sei, sou assim e ninguém tem nada com isso." ou "Como não sou capaz de deixar o vicio das drogas/do álcool, sou um falhado."

 

Um dos mitos sobre o consumo de cocaína, está associado à inexistência da dependência física desta substância psicoactiva, isto é, as pessoas pensam erradamente, visto não existirem sintomas físicos, não ficar dependentes. Na verdade, de acordo com a minha experiencia profissional, o consumo de cocaína, numa perspectiva social, poderá estar na origem de vários problemas, e em ultimo caso, na dependência.

 

Quando a família se confronta com um dos membros, com problemas de drogas ilícitas e/ou jogo, sofre um grande choque, pode ser de tal forma traumático, que a tendência pode ser negar as evidencias. Todavia, negar não é a abordagem mais apropriada. Qual será a abordagem mais eficiente? Se pretende saber a resposta a esta questão envie um email para joaoalexx@sapo.pt

 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.